Colegiado de Defesa Civil planeja ações de contenção à desastres em reunião do Colegiado

Publicado em 31/07/2020 às 16:50 - Atualizado em 31/07/2020 às 16:50


Créditos: Reunião do colegiado de Defesa Civil Baixar Imagem

A Associação dos Municípios do Planalto Norte de Santa Catarina – Amplanorte realizou na tarde desta sexta-feira, 24 de Julho, reunião envolvendo os membros do colegiado de Defesa Civil - UMDEPLAN, que compõem a entidade.

O encontro propiciou a discussão sobre os planos de contingência da região, os quais serão atualizados, baseados nos eventos dos últimos meses. Os membros viram a necessidade de incluir vendavais, estiagem e desastres com produtos químicos, como foi o caso recente de Monte Castelo.

Contaminação de produtos químicos

A equipe técnica de Monte Castelo relatou as experiências dos últimos meses, Rafael Fianco assumiu a pouco tempo e presenciou dois eventos no município, entre eles os com produtos perigosos.

O acidente com produtos perigoso aconteceu na Serra do Espigão, envolvendo uma carreta bitrem carregada com biodiesel que vinha de Lagoa Vermelha (RS) com destino a Cubatão (SP). O caminhão tombou na pista derramando cerca de 40 mil litros dentro do Rio Matemático, que deságua no Rio Canoinhas. A contaminação atingiu principalmente Monte Castelo.

Rafael explicou na reunião que os agentes da Defesa Civil do Município de Monte Castelo estão constantemente monitorando a situação hídrica na região, semanalmente recolhendo amostras na água para verificação de contaminação.

Eventos metrológicos

Recentemente, ventos de 80 a 90 km/h sopraram no território catarinense causando um rastro de destruição por onde passaram. Chuva, ventos fortes e o granizo geraram diversos problemas também aos municípios da região do Planalto Norte.

A equipe de Porto União relatou através do coordenador Carlos que o maior problema no município referente ao vendaval foi a falta de energia, causando danos as diversas plantações que dependiam da rede elétrica.

O município de Papanduva também teve prejuízos com os eventos climáticos, houve atendimentos a população, barracões foram destelhados, 81 residências com problemas causados pelo vendaval, ainda continuam sendo prestado serviços de auxilio a população atingida.

Segundo os coordenadores do colegiado, os próximos meses tem a tendência de eventos com granizo e tempestades severas, dessa forma, se mostra essencial que as equipes da Defesa Civil dos municípios se mantenham atentas e consultem os radares metrológicos semanalmente.


COVID-19

A pandemia atual do coronavírus (COVID-19) também foi pauta da reunião do colegiado. Os membros salientaram a importância de todos ficarem alertas e se tiver alguma demanda convocar o Grupo de Ações Coordenadas – GRAC. A Amplanorte irá auxiliar o grupo de trabalho, mantendo as conversas e relatando as decisões e medidas regionais tomadas, pois o pico está nesse mês e no próximo.

Assessoria de Imprensa
AMPLANORTE


publish